24 de jul de 2015

O Calendário Judaico

Classificação dos Calendários
Em sentido amplo, todo calendário é astronômico, variando apenas seu grau de exatidão matemática. Classificam-se eles em solares, lunares, e lunissolares.

O calendário cristão é solar - baseado no movimento da Terra em torno do Sol - os meses nele inseridos, não têm conexão com o movimento da Lua.

O calendário Islâmico é lunar - baseado no movimento da Lua, ou seja, o ano não tem conexão com o movimento da Terra em torno do Sol.

O calendário judaico tem sua origem ao mesmo tempo lunar e solar. De fato, o ano é solar e os meses são lunares – os anos estão relacionados com o movimento da Terra em torno do sol e os meses com o movimento da Lua em torno da Terra. Portanto, o calendário judaico, que é o calendário bíblico, é um calendário misto - lunar e solar (lunissolar). O calendário lunissolar busca fazer concordar o ano lunar com o solar, por meio da intercalação periódica de um mês a mais. O início de cada mês é determinado em função do advento da Lua Nova.

Outra característica muito interessante deste calendário, é que a entrada das estações do ano é efetuada em datas fixas em função das festas descritas na Bíblia Sagrada. As festas são estatutos perpétuos, com datas fixas, celebradas todos os anos na mesma estação, guardando assim, um vínculo com o ciclo da natureza e a Palavra de Elohim.

Dia e noite: No calendário lunissolar (bíblico) o dia tem início com o pôr-do-sol. Encontramos a razão para esta determinação no Livro de Gênesis 1:5: “E chamou Elohim à luz Dia, e à escuridão chamou Noite; e foi tarde e foi manhã, dia um” - por esta razão, os dias bíblicos começam ao anoitecer (pôr do sol) e terminam no dia seguinte ao anoitecer.


0 comentários:

Postar um comentário